Uma reflexão

“Ser lançado ao mundo é tão assustador como naufragar em alto mar. Além de imenso como o oceano, o mundo é uma espécie de país estrangeiro permanente. Mas fato é que sua vida fora sentenciada a mudar de rumo. “Terei sido eu denunciado a Deus ou apanhado em flagrante delito de ideias?”, pensava. Dúvidas, crises de fé, horas de angústia, quem não as tem? Só os espíritos indiferentes não acusam nunca a lucidez da dúvida. Vai andando e descansando. E comprometa-se com a mais antiga e lúcida de todas as disciplinas dos vivos: a paixão pela vida.”

(João de Melo, Gente Feliz com Lágrimas, 1988)

Recomente essa página:
Esta entrada foi publicada em Leituras Sensíveis. Adicione o link permanente aos seus favoritos.