Retorno

Resultado de imagem para olhando o nada

“É preciso retornar ao mais íntimo, isolar-se e buscar nele as formas originais das convicções ora externamente assoladas pelos tempos sombrios. Buscar ouvir a voz de dentro com fins claros de calar o barulho de fora e dar azo ao mais profundo dos interiores: o seu. Lá estão alguns dos sonhos ainda por serem realizados, as saudades dos tempos de outrora, os desejos aquietados, as dúvidas mais sinceras, o calor do que não foi e quer ser e a base da estrutura. Voltar para si mesmo é sair da periferia emocional e prestigiar o renovamento das sensações. Dar a si uma oportunidade de reencontro, independentemente do que se procura.”

(Adriana Araf)

Recomente essa página:
Esta entrada foi publicada em Atitudes e Transformações. Adicione o link permanente aos seus favoritos.