Para Sempre Alice, o filme

alice

Sutil, encantador, delicado e muito reflexivo.  Eis o “Para Sempre Alice“, o filme.

Numa das cenas mais comoventes, em palestra sobre a grave doença que chega sem avisar (e para ficar sem cerimônia!) – Alzheimer precoce, foram as palavras da protagonista:

“Meus ontens estão desaparecendo e meus amanhãs são incertos. Então, para que eu vivo? Vivo para cada dia. Vivo o presente. Num amanhã próximo, esquecerei que estive aqui diante de vocês e que fiz este discurso. Mas o simples fato de eu vir a esquecê-lo num amanhã qualquer não significa que hoje eu não tenha vivido cada segundo dele. Esquecerei o hoje, mas isso não significa que o hoje não tem importância.

Não pensem que eu estou sofrendo. Eu não estou sofrendo, eu estou lutando. Lutando para fazer parte das coisas, para ficar ligada a quem eu já fui. Então “vive o momento” é isso que eu digo para mim mesma. É realmente tudo o que eu posso fazer, viver o momento”.

Tudo me emocionou muito. E chorei por muito tempo.

(Adriana Araf)

Recomente essa página:
Esta entrada foi publicada em Cenas Inesquecíveis. Adicione o link permanente aos seus favoritos.