Para se perguntar muitas vezes

Hilda Hilst

Diz-me

Cores

Diz-me por favor onde não estás
em que lugar posso não te ver,
onde posso dormir sem te lembrar
e onde relembrar sem que me doa.

Diz-me por favor onde posso caminhar
sem encontrar as tuas pegadas,
onde posso correr sem que te veja
e onde descansar com a minha tristeza.

Diz-me por favor qual é o céu
que não tem o calor do teu olhar
e qual é o sol que tem luz apenas
e não a sensação de que me chamas.

Diz-me por favor qual é o lugar
em que não deixaste a tua presença.
Diz-me por favor onde no meu travesseiro
não tem escondida uma lembrança tua.

Diz-me por favor qual é a noite
em que não virás velar meus sonhos.
Que não posso viver porque te espero
e não posso morrer porque te amo.

(Jorge Luis Borges)

Tréguas

Em vez de alimentar o medo, alimente o amor! - Luis Carlos Mazzini
Você não desmorona, desintegra-se, esfacela-se ou fica louco se der uma trégua para sua vida em momentos de muitas exigências (suas – as piores, dos outros e da “sociedade”).
Ao contrário, dando a si mesmo uma trégua, como reconhecimento de uma necessidade de permanecer com um pouco de paz no meio do caos,  é que você começa a se reorganizar de forma mais amena, mais produtiva, chamando novas visões para o que te perturba.
E isso não significa fraqueza ou decisões não tomadas. Significa apenas que você é humano, tem emoções e que sua alma precisa de descanso.
Ausência de respostas, quando perguntado, não compromete ninguém.
Depois a vida te chama e você sai do sutil descanso e passa a lutar novamente as suas lutas.
E vencer.
E perder.
E aprender.
(Adriana Araf)

 

De fato

clarice 2

Então…

linda passagem


Página 60 de 143« Primeira...102030...5859606162...708090...Última »