Feliz dia, mãe

Resultado de imagem para maos de mae

“O melhor dos mundos é ver suas mãos abrindo a porta que há tempos fechei em busca de outras. O melhor dos sabores é não esquecer o paladar de sua comida quente, feita especial, naquele fogão velho e areado.  O melhor dos cheiros vem daquele lençol esticado, branco, guardado em espera. O melhor dos conselhos é aquele para seguir o rumo do bem num mundo tão árido e moído. A melhor das ofertas são seus conselhos. A melhor das certezas é saber-se amado incondicionalmente e ser defendido como carne única por um ser único. A melhor das visões é ver seu rosto com vida e feliz, ainda que transformado pelo tempo e marcado por tantas coisas que não puderam ser desviadas”.

(Adriana Araf)

Pensares

Resultado de imagem para sozinho sozinho

“E pensar que éramos dois.

E pensar que nos tornamos um nós repentinamente acontecido.

E pensar que nos tornamos depois um.

E que esse um foi a tantos lugares para acabar em lugar nenhum.

Talvez o destrutivo sejam esses nostálgicos pensamentos não equacionados”.

(Adriana Araf)

Fluididade

Resultado de imagem para o adeus

“Ainda que você resolva aproveitar a vida lançando um firme decreto depois de se convencer de inúmeras perdas, o tempo vai ser curto. Sob qualquer ângulo, o tempo será breve: as crianças crescem, os dias se sucedem, as rugas chegam, o comércio antigo dá lugar ao moderno, os pais denotam um físico mais cansado e o mapa mundi parecerá pouco explorado. O relógio não pára. A vida útil, consumida em tantas coisas inúteis, precisa ser repensada. O verbo acumular necessita deixar de ser conjugado. Há necessidade de largar e cortar a tesouradas um amontoado de cargas. Pense: sob qualquer ótica, o tempo será efêmero. O tarde demais tem uma força estúpida e o adeus é uma frase dura, que vai ser arrancada de teu âmago de qualquer modo. Silenciosamente ou em gritos, ela será pronunciada. Em face disso, enquanto respiras e enquanto respiram os amores de sua vida e as coisas amadas, aproveite-as. Há urgência.”

Adriana Araf

A arte de aguardar

Resultado de imagem para caminhando pra frente

“Os dias vão passando e o tempo se sucedendo como uma névoa de poeira que se levanta e abaixa. Se se olha para trás, quanta coisa mal resolvida se enxerga. Se se olha para frente demais, avista-se um caminho longo a ser transposto por alguém que já tem tanta história em forma de carga. Se o novo também cansa, o velho despedaça quando um pormenor esquecido é lembrado. O recomendável, portanto, é centrar no aqui e no agora, com aquele desassossego acalmado de quem espera por mais. Isso tem muito de benéfico: nem se tenta alterar o intocável, torturando-se; e nem se projeta para o inalcançável. E se alguém lhe perguntar como andam as coisas, responda serenamente “indo”.

(Adriana Araf)

Mundo paralelo

Imagem relacionada

“Eis aí meu patético período de desligamento. Muitas vezes, diante de seres humanos bons e maus igualmente, meus sentidos simplesmente se desligam, se cansam. E eu desisto. Sou educado. Balanço a cabeça. Finjo entender, porque não quero magoar ninguém. Este é o único ponto fraco que tem me levado à maioria das encrencas. Tentando ser bom com os outros, muitas vezes tenho a alma reduzida a uma espécie de pasta espiritual. Deixa pra lá. Meu cérebro se tranca. Eu escuto. Eu respondo. E eles são broncos demais para perceber que não estou mais ali”.

Charles Bukowski


Página 3 de 14712345...102030...Última »