Lista de prazeres literários

 

Uma lista de 35 obras imperdíveis que a revista Time compilou, depois da pesquisa pontual sobre “qual o livro que todas as pessoas deviam ler pelo menos uma vez na vida”.

Eis as indicações:

Zen and the Art of Motorcycle Maintenance, de Robert M. Pirsig

Era Uma Vez em Watership Down’, de Richard Adams

- A Última Aula, de Randy Pausch and Jeffrey Zaslow

Breve História de Quase Tudo, de Bill Bryson;

Em Busca de Sentido, de Viktor Frankl;

A Guerra Eterna, de Joe Haldeman;

Cosmos, de Carl Sagan;

Bartleby, o Escriturário, de Herman Melville;

Maus: A Survivor’s Tale, de Art Spiegelman;

Por Quem os Sinos Dobram, Ernest Hemingway;

Kafka à beira-mar, Haruki Murakami;

O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry;

A Estrada, de Cormac McCarthy;

100 Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez;

A Leste do Paraíso, John Steinbeck;

Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, de Dale Carnegie;

Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski;

Os Irmãos Karamazov, de Fiódor Dostoiévski;

O Estrangeiro, de Albert Camus;

Dune, de Frank Herbert;

Crónica de uma Serva, de Margaret Atwood;

Anne de Green Gables, de L. M. Montgomery;

Fahrenheit 451, de Ray Bradbury;

A Árvore Generosa, de Shel Silverstein;

Na Sombra e no Silêncio, de Harper Lee;

 Revolução dos bichos,  de George Orwell;

A Oeste Nada de Novo, de Erich Maria Remarque;

O Conde de Monte Cristo’, de Alexandre Dumas;

Blade Runner – Perigo iminente, de Philip K. Dick;

Artigo 22, de Joseph Heller;

Matadouro 5, de Kurt Vonnegut;

À Boleia Pela Galáxia, de Douglas Adams;

Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley;

Flores para Algernon, de Daniel Keyes;

1984, de George Orwell.

 

fonte: Blog Narrativa Diária

Mesmo ímpar

O óbvio

Adorei conhecer esse provérbio italiano. Bastasse incorporá-lo, não se teria tantas trapaças.

“no fim do jogo, peões e reis voltam para a mesma caixa”

(Adriana Araf)

Sábado

“O ar entre eles tinha gosto de sábado. E de súbito os dois eram raros, uma raridade no ar. Eles se sentiam raros, não fazendo parte das mil pessoas que andavam pelas ruas. Os dois às vezes eram coniventes, tinham uma vida secreta porque ninguém os compreenderia. E mesmo porque os raros são perseguidos pelo povo que não tolera a insultante ofensa daqueles que se diferenciavam.”

(Clarice Lispector)

Palavras…

“Chorar não resolve, falar pouco é uma virtude, aprender a se colocar em primeiro lugar não é egoismo. Para qualquer escolha se segue alguma consequência, vontades efêmeras não valem a pena, quem faz uma vez, não faz duas necessariamente, mas quem faz dez, com certeza faz onze. Perdoar é nobre, esquecer é quase impossível.

Quem te merece não te faz chorar, quem gosta cuida, o que está no passado tem motivos para não fazer parte do seu presente, não é preciso perder pra aprender a dar valor, e os amigos ainda se contam nos dedos.

Aos poucos você percebe o que vale a pena, o que se deve guardar pro resto da vida, e o que nunca deveria ter entrado nela. Não tem como esconder a verdade, nem tem como enterrar o passado, o tempo sempre vai ser o melhor remédio, mas seus resultados nem sempre são imediatos.
(Charles Chaplin)


Página 20 de 123« Primeira...10...1819202122...304050...Última »