O invisível e nós

Tudo parece girar em torno do invisível.
Aquela fé que foge ao tato.
Aqueles sinais que a vida insiste em lhe dar.
Aquele aroma que chega não sei de onde e tentamos adivinhar.
Aquela saudade que dói sem sangrar vermelho.
Aquele cheiro de brisa do mar mesmo sem ondas.
Aquela oração de mãe que os anjos escutam.
Aquela vontade de ver alguém sem precisar.
Aquela coragem nas veias sem aumentá-las.
Aquela presença divina em momentos de desespero.
Aquele frescor do banho depois de um dia de trabalho.
Aquela sensação de continuidade quando seu filho nasce.
Aquela dor quando alguém morre.
Aquele acaso do destino que você fica surpreso.
Aquele dia te mandando mensagens agradáveis.
Aquele brotar de saúde quando seu corpo está exigido.
Aquela certeza de encontrar alguém um dia, aqui ou lá.
O lá, como certeza de que não passamos por aqui à toa.
Acredita, assim, no que os seus sentidos não puderem medir.
Você é muito fruto do que não enxerga…
(Adriana Araf)
Recomente essa página:
Esta entrada foi publicada em Atitudes e Transformações, Espiritualidade e Missão. Adicione o link permanente aos seus favoritos.