Na estação

“(…) o que concluí de mim mesma: eu passava por um inverno sentimental e meu coração nada de esfriar. Em uma desobediência temperamental, ele aquecia a sua passagem como se fosse o próprio sol alimentando os brotos. Eu me mantinha igual. Fria por fora. Álgida. Impiedosa com minhas emoções. Catedrática na arte de me ferir. Austera com qualquer impulso que poderia denotar atenção para com o que já se fora. Queria dar aquele adeus dizendo-se atrasada para tomar o trem. Tropeçar nas malas ao olhar para o relógio sem cordas que me apontaria que já era um tempo vencido. Um adeuzinho de dedos soltos no ar dentro de luvas amareladas. Mas não. Via-me sentada num banco descascado, com o bilhete solto que indicara a perda do horário, a perda dos sentidos, a perda da razão. Sem ninguém por perto para sentir nem mesmo pena, nem mesmo indagar porque o trem passara e ali eu permanecera, de onde eu era e o que me levava a ficar inerte a seguir em frente, na verdade eu me humilhava numa cena que nenhum ser vivente assistia. Estava sem uma viva alma para me dar conselhos que entrariam por um ouvido e sairiam pelo outro sem fazer diferença alguma. Restava apenas eu e um aviso em papel pardo de que um novo trem passaria lá pelas tantas. Um eu desprovido de autoestima e ridicularizado por seus próprios desejos. Um eu dilemático dentro de um sobretudo que cobria meus tremores pela sua ausência. O dilema se centraria em pequenas perguntas frívolas sem respostas: descer as escadas e ir bater às portas da sua casa de novo com um sorriso maroto para tentar sensibilizá-lo; perder seguidos trens para que o dia tivesse ao seu final uma desculpa esfarrapada de dislexia momentânea; ou, quiçá a mais indicada saída, tomar o próximo trem sem olhar para um passado empoeirado. Sem ação, cruzava as pernas de um lado para o outro e abria a bolsa para tomar um qualquer e fumar quatro cigarros seguidos (…)”

(Adriana Araf)

Recomente essa página:
Esta entrada foi publicada em Leituras Sensíveis. Adicione o link permanente aos seus favoritos.