Mulheres se vestem de estações…

E no verão, colocam biquinis, expondo seus corpos ao sol quente, refletindo luzes por onde passam;
E no outono, vestem chuvas, capas, molham as pontas dos cabelos, tropeçam nas poças com seus saltos;
E no inverno, pisoteam com suas botas, marcham charmosas em suas lutas. Capas, sombras cinzas, ar de secreto, segredo.  Echarps le vent. Olhares baixados como se dissessem “Me descubram aqui”.
E na primavera, vestidos florais, bolsas laranjas, brincos de argola. Cabelos com presilhas de folhas. Assim, ajeitadas com blusinhas cheias de fitas, aguardando a chegada do batom. Sandálias amarradas em tornozelos, pés de fora.  A moda é perfumar.

Mulheres se vestem como as estações e nas estações revelam mais do que o tempo que passa.

E perguntado aos homens apaixonados qual seria a melhor delas, eles afirmaram: a troca das estações…

 

Recomente essa página:
Esta entrada foi publicada em Leituras Sensíveis e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.