Cena íntima

 

Resultado de imagem para homem triste chorando com a mesa vazia

(…) três minutos depois de sua partida estava eu ali, debilitado, enfraquecido, silente, preenchido por um estranho entulho de coisas acumuladas que deveriam ter sido ditas, mas não o foram. Eu, meio sem rumo, lia os ponteiros do relógio. Embora meio-dia, nenhuma fome física me invadia. A fome que me consumia era de amor. Dali em diante apenas dois caminhos restariam: ou fazia um regime sentimental forçado para me desintoxicar de tantas emoções contrárias ou morreria de inanição (…)

(Adriana Araf)

Recomente essa página:
Esta entrada foi publicada em Atitudes e Transformações. Adicione o link permanente aos seus favoritos.