Uma passagem de um livro interessante

Ganhei de presente A Era da Loucura, de Michael Foley. Tratando de filosofia, literatura, psicologia e neurociência,  a obra é uma daquelas marcantes que a cada frase o leitor pára, reflete e volta diferente ao texto inteligente. E sai melhor. Profunda uma das … Continue lendo

Leitura sensível

Adquiri hoje, nesse mês de Maio que nos aproxima do meio, A Filosofia Explica as Grandes Questões da Humanidade, de Clóvis de Barros Filho e Julio Pompeu. Contendo 194 páginas, aborda assuntos relevantíssimos, como O que faz um homem justo e Quem somos nós? … Continue lendo

Dias cinzentos, eis o capítulo final

Terminei a leitura de Janusz Korczak, Quando eu voltar a ser criança. Que mente brilhante! Além da belíssima história, introspectivas frases podem ser tiradas do contexto, afinal servirão para qualquer outro contexto. Essa, por exemplo: “Quantas vezes a gente sente que … Continue lendo

Saudade não significa perda

Muito sensível o texto “Velha Amiga”, publicada em 2001 e inserido no livro “Melhores Crônicas Rachel de Queiroz”. Palavras doces, delicadas, profundas e tocantes. Texto gentil vindo de um coração igualmente gentil, certamente. Abaixo, o que transforma a gente. Para o bem, claro. Texto … Continue lendo

Capítulo 26

Bonitinho esse livro com um título tão chamativo “Claros Sinais de Loucura“, da escritora americana, Karen Harrington. Folheando, encontrei criativa (e gostosa) passagem no capítulo 26, que diz “…infrutífero, eis a minha nova palavra favorita. Infrutífero é aquilo que não dá … Continue lendo


Página 8 de 39« Primeira...678910...2030...Última »