Orfandade

  “Não há idade para sermos órfãos, mas há tempo esticado para vivermos esse estado de faltas, de ausências. Ontem foi sol, hoje chuva. Mas não há mais o calor. A orfandade é dor permanente e indiscutível. Olha-se dos lados … Continue lendo

Tu és livre, criatura!

Escreve aí: “Eu sou livre!”. Só para lembrar. Tu bem sabes, mas não custa repetir. Amar não é ter posse sobre ninguém. Quando te sentires escravizar, manda às favas! Assim, simples, direto e com toda a força. Fecha teus olhos, … Continue lendo

O que perdemos

Do livro “O que perdemos”, de Zinzi Clemmons, página 112: “A minha mãe está morta. Mas ainda a vejo. Mas ainda a sinto. Ainda consigo ouvir-lhe a voz até nesse preciso momento em que vos falo. Mas ela está morta. … Continue lendo

Quem não ousa acender a própria luz, apaga-se

Um fósforo disse à vela “Prepare-se! Vou acendê-la com meu fogo”. A vela se assustou e pediu que ele assim não fizesse. “Se você me acender eu vou queimar e será o meu fim.” “Ora – replicou o fósforo – … Continue lendo

Presença eterna

Há pessoas que vão e vêm. Há pessoas que vêm e vão. Há pessoas que não vão, apesar de terem ido e ficam dentro de nós em qualquer situação. Essas são as encantadas, nas palavras de Guimarães Rosa, que tomam … Continue lendo


Página 1 de 1112345...10...Última »