Bela Oração a si mesmo…

Resultado de imagem para oracao

“Que eu me permita:

olhar e escutar e sonhar mais.

Falar menos.

Chorar menos.

Ver nos olhos de quem me vê

a admiração que eles me têm

e não a inveja que penso que alguns têm.

Escutar com meus ouvidos atentos
e minha boca estática as palavras que se fazem gestos e os gestos que se fazem palavras.

Permitir sempre escutar aquilo que eu não tenho me permitido escutar.

Saber realizar os sonhos que nascem em mim…

Então, que eu possa viveros sonhos possíveis,  e os impossíveis; aqueles que morrem e ressuscitam:

a cada novo fruto,
a cada nova flor,
a cada novo calor,
a cada nova geada,
a cada novo dia.

Que eu possa sonhar o ar,
sonhar o mar, sonhar o amar,
sonhar o amalgamar.

Que eu me permita o silêncio das formas,
dos movimentos, do impossível da imensidão de toda profundeza.

Que eu possa substituir minhas palavras pelo toque,
pelo sentir, pelo compreender pelo segredo das coisas mais raras pela oração mental.

Que eu saiba dimensionar o calor, experimentar a forma,
vislumbrar as curvas, desenhar as retas.

Que eu não tenha medo de meus medos!

Que eu adormeça toda vez que for derramar lágrimas inúteis,
e desperte com o coração cheio de esperanças.

Que eu faça de mim um ser humano sereno
dentro de minha própria turbulência, e seja
sábio dentro de meus limites pequenos e inexatos, humilde diante de minhas grandezas tolas e ingênuas

(que eu me mostre o quanto são pequenas
minhas grandezas
e o quanto é valiosa
minha pequenez).

Que eu me permita ser mãe, ser pai,
e, se for preciso, ser órfão com aceitação da ordem.

Permita-me eu ensinar o pouco que sei
e aprender o muito que não sei,
traduzir o que os mestres ensinaram
e compreender a alegria
com que os simples traduzem suas experiências;
respeitar incondicionalmente
o ser; o ser por si só,

por mais nada que possa ter além de sua essência,
auxiliar a solidão de quem chegou,
render-me ao motivo de quem partiu
e aceitar a saudade de quem ficou.

Que eu possa aceitar a minha missão e a amplie.

Que eu ame os animais, o mundo, a água dele. O que me foi dado por uma Força Especial.

Que eu possa amar e ser amado.
Que eu possa amar mesmo sem ser amado,

fazer gentilezas quando recebo carinhos;
fazer gentilezas mesmo quando não receba gentilezas.

Que eu jamais fique só,
mesmo quando
eu me queira só.”

Amém.

(Oswaldo Antônio Begiato)

Recomente essa página:
Esta entrada foi publicada em Capa do Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.