Se o dia fosse um Senhor, eu diria “Monsieur le pardon, je veux que la nuit”, pois esperei demais a noite chegar. Como a noite chegou, eu digo “merci madame”.

Tem dias assim, onde a noite é desejada como nunca.

Noites são sempre desejadas quando queremos nos acalmar em nossos anseios.

Basta dormir que a resposta vem. E o dia seguinte, com um certo alívio, também.

(Adriana Araf)

 

 

 

Recomente essa página:
Esta entrada foi publicada em Leituras Sensíveis, Muito Pessoal. Adicione o link permanente aos seus favoritos.