Se quiseres dizer muito, fale pouco. Se quiseres dizer mais, fale menos. Se quiseres falar mais ainda, fique em silêncio, que você transmitirá tudo o que pretendia. O supérfluo verbal centra-se naquilo que foi dito e que não precisava.
As coisas mais importantes não se expressam por palavras, não precisam de defesa e nem de acusações verbais.
Elas vão ser sentidas intensamente no amor que as deu origem.
Feliz Rosh Hashaná para você que, no melhor de sua quietude e equilibrio, tem um ano inteiro te esperando para ser apreciado em doces expressões.
(Adriana Araf)
Recomente essa página:
Esta entrada foi publicada em Espiritualidade e Missão, Leituras Sensíveis. Adicione o link permanente aos seus favoritos.